Menu

Estado vai convocar mais de mil PMs que passaram no concurso

20 FEV 2017
20 de Fevereiro de 2017

O governador Raimundo Colombo anunciará nesta segunda-feira (20), a maior convocação de praças já feita em uma única vez nos 182 anos da Polícia Militar de Santa Catarina.

A lista de espera do concurso realizado em 2014 será zerada, com a incorporação dos 1.084 aprovados (987 homens e 97 mulheres). Em dezembro do ano passado já tinham sido formados outros 692 PMs, também selecionados no mesmo exame.

Eles deverão iniciar o curso preparatório dia 2 de maio e irão às ruas no fim do ano. A formação dos alunos ocorrerá em Florianópolis e outros 15 municípios.

Atualmente, a corporação possui 10,3 mil policiais militares. Entre 2011 e 2016, o governo Colombo realizou 22 concursos para a área de Segurança Pública com a nomeação de 6.798 agentes: PM (4.019), Polícia Civil (1.439), Corpo de Bombeiros Militar (1.017), IGP (268) e Detran (55).

A decisão do governador surpreendeu até mesmo alguns assessores mais próximos, já que o pedido do próprio comando da PM, diante da crise financeira, era mais modesto. A ideia inicial era chamar 500 concursados, compensando a média anual de aposentadorias (reserva) na corporação.

A nomeação dos novos policiais terá um custo anual de R$ 70 milhões ao Tesouro do Estado, mas a Secretaria da Fazenda, após muitos cálculos, deu o sinal verde que faltava para tocar adiante a contratação. Santa Catarina atualmente paga o segundo melhor salário do país para soldados PM, que ingressam com vencimento de R$ 4.845,42, atrás apenas do Distrito Federal. Um dos requisitos básicos para a incorporação é possuir curso superior.

Colombo está convencido de que policiamento ostensivo é a melhor resposta à onda de violência que aumentou nos primeiros meses de 2017.

O governador recebe semanalmente relatórios da inteligência da Secretaria de Segurança Pública e Deap, que monitoram os movimentos dos líderes de facções detidos no sistema prisional. Em conversas reservadas, diz estar convencido de que o combate ao crime organizado será um dos maiores desafios dos governos estaduais e federal a curto prazo.

Postado por Paulo Silva.
Fonte/Autor: Rádio Videira/Diário Catarinense Foto: Divulgação

Voltar
Tenha você também a sua rádio