Menu

Vítimas da pirâmide financeira tentam cobrar prejuízo

07 AGO 2018
07 de Agosto de 2018
Uma mulher de Concórdia, que prefere não se identificar, está tentando receber de volta o dinheiro que “investiu” em uma pirâmide financeira. Ela e familiares perderam R$ 20 mil com a promessa de que teriam ganhos maiores, porém, ficaram no prejuízo.

O caso foi registrado recentemente na Delegacia de Concórdia. A mulher conta que investiu R$ 5 mil e convenceu a família a investir também. “Sim, a pessoa que me convidou e que insistiu, me mostrava os extratos bancários e os ganhos com o negócio”, conta ela. “Acreditei e acabei caindo na farsa. Investimos R$ 25 mil no total e não tivemos nada de retorno. Consegui recuperar apenas R$ 5 mil”, lamenta ela.

A mulher relata ainda que está tentando cobrar a pessoa que a inseriu no “grupo” da pirâmide, mas a alegação é de que o esquema acabou. “Essa é a explicação, dizem que a pirâmide quebrou, que as pessoas pararam de entrar e aí acabou. Mas não me explica onde está meu dinheiro”, conta. “Vou tentar cobrar na Justiça, já estou fazendo os encaminhamentos, pois estas pessoas hoje andam de carro novo, compararam imóveis, e nós é que pagamos”, adianta ela.

Vários Boletins de Ocorrência já foram registrados na Delegacia, com informações de que pessoas perderam dinheiro desta forma.

Como funciona:

O esquema é parecido sempre. Algumas pessoas fazem o convite, mostram possíveis ganhos, solicitam dinheiro e pedem a indicação de mais integrantes. Eles realizam reuniões para explicar detalhes e até fazem “pagamentos” para alguns integrantes do grupo.
Voltar
Tenha você também a sua rádio