Menu

Em 6 anos, SC desativou quase 500 leitos pediátricos do SUS

28 MAR 2017
28 de Março de 2017

Em seis anos, 493 leitos pediátricos do Sistema Único de Saúde (SUS) foram desativados em Santa Catarina, divulgou a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) nesta segunda-feira (27). Esses leitos são aqueles destinados a crianças que precisam ficar mais de 24 horas no hospital. O G1 entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde, mas não obteve resposta até a publicação desta notícia. O G1 não conseguiu contato com a Associação Catarinense de Pediatria.
As informações da SBP foram apuradas junto ao Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), do Ministério da Saúde. Os dados mais recentes são de novembro de 2016.

Pela análise, Santa Catarina tinha 1.411 leitos pediátricos em 2010. Em 2016, eram 918, uma diminuição de 35%. No caso dos leitos particulares, eram 323 em 2010 e 232 em 2016.
Também há dados separados por capitais. Em Florianópolis, eram 77 leitos pediátricos do SUS em 2010. Seis anos depois, eram 34, uma queda de 56%. Os leitos particulares tiveram saldo positivo na capital porque não havia nenhum em 2010. Em 2016, eram dois.
Impacto no atendimento
Para a presidente da SBP, Luciana Rodrigues Silva, “a redução do número de leitos tem um impacto direto no atendimento, provocando atrasos no diagnóstico e no início do tratamento de uma população que vem aumentando bastante”.
Segundo ela, as doenças que prevalecem em crianças são sazonais. Nos primeiros semestres de cada ano, são mais comuns as viroses gastrointestinais. Estas, em muitos casos, demandam internações. Além disso, casos mais sérios de dengue, que afetam crianças e adolescentes, bem como o aumento na recorrência dos casos de alergias, infecções respiratórias e pneumonia também contribuem para o crescimento da demanda por internações, de acordo com a presidente.

Postado por Paulo Silva.
Fonte G1.

Voltar
Tenha você também a sua rádio